Papa apela à solidariedade na Europa

Papa apela à solidariedade na Europa
Direitos de autor AFP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Eslováqua é o segundo país visitado por Francisco neste périplo pela Europa Central.

PUBLICIDADE

Depois da passagem pela Hungria, o Papa Francisco voltou a apelar à solidariedade na Europa, desta vez na Eslováquia, segundo ponto de passagem de Francisco, neste périplo pela Europa Central. O Papa falou sobre a necessidade de união da Europa para que recupere da pandemia, no dia em que se encontrou com a presidente Zuzana Čaputová e discursou perante as autoridades políticas e civis do país. A Eslováquia foi particularmente atingida pela Covid-19 e passou também por uma longa crise política, nos últimos tempos.

"A pandemia é o grande teste dos nossos tempos. Ninguém pode ficar afastado, nem como indivíduos nem como nações. Devemos aceitar o desafio desta crise, que faz com que seja mais urgente que repensemos o nosso estilo de vida", disse Francisco.

Ninguém pode ficar afastado, nem como indivíduos nem como nações.
Papa Francisco

O encontro mais aguardado nesta visita à Eslováquia é com a comunidade judaica, a quem Francisco deve pedir desculpas pelo papel tido pela Igreja Católica na deportação de judeus, nomeadamente quando o país se separou momentaneamente da Checoslováquia e se tornou um país satélite da Alemanha nazi, governado pelo padre católico Jozef Tiso, responsável pelo envio de dezenas de milhares de judeus para os campos de concentração.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares de pessoas saem às ruas na Eslováquia em protestos antigoverno

Inverno de descontentamento na Eslováquia: Porque está o novo governo já sob escrutínio?

Diminuiu drasticamente o fluxo de migrantes na fronteira entre a Eslováquia e a Hungria