EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Sondagens dão maioria à esquerda nas eleições da Noruega

Sondagens dão maioria à esquerda nas eleições da Noruega
Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os noruegueses estão a votar em eleições legislativas. As sondagens dão maioria à esquerda, que poderá governar o país em coligação

PUBLICIDADE

Os noruegueses votam esta segunda-feira em eleições legislativas e tudo indica que o país vai virar à esquerda.

O líder trabalhista, o milionário de 61 anos, Jonas Gahr Støre, é apontado como o mais provável sucessor da primeira-ministra conservadora, Erna Solberg, que dirigiu o país nos últimos oito anos.

Jonas Gahr Støre poderá vir a governar na liderança de uma coligação de partidos da esquerda e verdes, mas é ainda muito difícil prever a configuração política da coligação.

O alerta vermelho da ONU sobre o clima colocou a questão no centro da campanha eleitoral, com os principais partidos - à esquerda e à direita - a defenderem o afastamento progressivo dos combustíveis fósseis; um grande desafio para a Noruega, que construiu a sua riqueza com a exploração petrolífera.

O petróleo e o gás do Mar do Norte ajudaram a fazer da Noruega um dos países mais ricos do mundo. Mas os receios sobre as alterações climáticas colocam desafios enormes ao futuro do setor, ou seja, ao desenvolvimento estratégico do país.

Os primeiros resultados provisórios são esperados logo a seguir ao encerramento das urnas. Espera-se que os resultados oficiais finais sejam divulgados mais cedo do que o habitual, uma vez que mais de 40% dos eleitores votaram por antecipação na passada sexta-feira.

Mais de 78% dos eleitores votaram nas últimas eleições nacionais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sondagens dão a vitória ao centro-esquerda na Noruega

Greta Thunberg detida pela polícia durante um protesto nos Países Baixos

Países preparam-se para a guerra? Noruega vai investir mais 52 mil milhões na Defesa até 2036