Última hora
This content is not available in your region

Assembleia Geral da ONU: Os grandes desafios dos líderes mundais

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Assembleia Geral da ONU: Os grandes desafios dos líderes mundais
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 100 líderes mundiais estão em Nova Iorque para a reunião anual de alto nível da ONU. Na véspera da Assembleia Geral, o Presidente dos EUA, Joe Biden, encontrou-se com o Secretário-Geral António Guterres.

Na sua primeira assembleia geral, Biden vai tentar reunir aliados e outros países em torno do objetivo de encontrar soluções para crises como a pandemia, as alterações climáticas e o comércio e economia mundial.

A questão climática é particularmente grave como recordou António Guterres: "Com base nos atuais compromissos dos estados membros, o mundo está num caminho catastrófico para 2,7 graus de aquecimento, em vez dos 1,5 que todos concordámos que deveria ser o limite. E a ciência diz-nos, de facto, que qualquer coisa acima dos 1,5 graus seria um desastre".

Mas o presidente americano não chega na posição mais confortável para recolher boas vontades, após a retirada caótica do Afeganistão, que deixou o mundo face a um país desesperado e a tensão agora criada com o acordo de segurança para o Indo-Pacífico.

Na agenda das questões urgentes está também a partilha de vacinas contra o coronavírus com o mundo em desenvolvimento e o estímulo à recuperação económica global.

Prestes a abandonar a chancelaria alemã, Angela Merkel deixou uma mensagem de vídeo esperançosa: "A pandemia de Covid-19 fez-nos retroceder também em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Esta crise global é também uma oportunidade para tornar as nossas vidas e economias mais sustentáveis", disse.

Nos próximos dias, os olhos do mundo estão postos em Nova Iorque. A agenda dos líderes mundiais é uma das mais desafiantes na história das Nações Unidas.