EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Políticos apelam ao voto em dia de eleições locais

Secção de voto em Lisboa
Secção de voto em Lisboa Direitos de autor ANTÓNIO COTRIM/ 2021 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
Direitos de autor ANTÓNIO COTRIM/ 2021 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Todos os políticos apelaram ao voto em dia de eleições autárquicas, em Portugal, na tentativa de baixarem as habituais altas taxas de abstenção

PUBLICIDADE

Portugal está a escolher os autarcas para 308 municípios e 3091 freguesias.

O primeiro-ministro, António Costa que votou em Lisboa, chamou a esta eleição a "Festa da Democracia", disse que esta não foi a sua última campanha eleitoral e apelou ao voto dos portugueses.

Um apelo que nunca é demais. Ao meio dia, a afluência às urnas era inferior à registada em 2017 à mesma hora.

Também Rui Rio, confrontado pelos jornalistas, com a possibilidade de a abstenção ser elevada, afirmou: "Uma pessoa abster-se é dizer 'sou contra a democracia, sou contra as eleições'", sublinhando o caráter popular destas eleições, em que os candidatos são "milhares de portugueses normais", tal como quem os elege.

O líder comunista, Jerónimo de Sousa, manifestou a vontade de que estas eleições sejam "a garantia de que o poder local democrático possa responder, em cada terra e concelho, às aspirações das populações".

Também a líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, apelou ao voto e deixou uma mensagem de agradecimento aos que trabalham nas mesas de voto.

Francisco Rodrigues dos Santos, o líder do CDS, votou em Lisboa e pediu: "Combatam o medo", afirmando: "Há muita gente que tem medo de exercer livremente o seu sentido de voto e não podemos aceitar isso em pleno século XXI, em que a democracia já tem mais do que tempo suficiente para estar amadurecida e consolidada no nosso país".

A abstenção é uma das maiores preocupações em cada ato eleitoral. Em eleições autárquicas, as piores taxas de participação registaram-se em 2013, com 47,4% de abstenção e em 2017, com 45%.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turquia: partido do presidente Erdogan derrotado nas eleições autárquicas

Governo romeno decide juntar eleições autárquicas e europeias no mesmo dia, oposição está contra

O que deve a UE fazer para atrair os jovens eleitores?