OMS pede desculpa por abusos na RD Congo

OMS pede desculpa por abusos na RD Congo
Direitos de autor AP
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Relatório produzido por uma comissão independente denunciou a ocorrência de pelo menos 80 casos, incluindo nove de violência sexual

PUBLICIDADE

A Organização Mundial de Saúde pediu desculpa pelos abusos cometidos na República Democrática do Congo.

Um relatório produzido por uma comissão independente de investigação denunciou mais de 80 casos implicando trabalhadores da OMS durante a missão para conter um surto de ébola naquele país.

Os casos, incluindo nove denúncias de violação sexual, terão ocorrido entre 2018 e 2020.

Peço desculpa. Peço desculpa pelo que vos foi feito pelas pessoas contratadas pela OMS para vos servir e proteger.

Peço desculpa pelo sofrimento que isto vos possa estar a causar. Peço desculpa por terem tido de revive-los quando falaram com a comissão [de investigação] sobre a vossa experiência.
Tedros Adhanom Ghebreyesus
Diretor-geral da OMS

Os abusos terão sido cometidos por funcionários locais e internacionais contratados pela OMS. As mulheres atacadas eram congolesas, terão sido embriagadas, "emboscadas" em hospitais e forçadas a atos sexuais.

A OMS anunciou o despedimento de pelo menos quatro funcionários e prometeu outras medidas.

Outras fontes • AP, AFP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Carvão na RD Congo é mais económico e mais "verde"

A saúde europeia está doente

Inundações na Líbia podem ter causado 25 mil mortes