Covid-19: Novas restrições na Letónia e Eslováquia

Paciente num hospital de Bucareste
Paciente num hospital de Bucareste Direitos de autor DANIEL MIHAILESCU/AFP or licensors
De  Nara Madeira com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Aumento no número de casos leva a novas restrições na Letónia e Eslováquia. Portugal aposta na administração simultânea de vacinas da gripe e Covid-19

PUBLICIDADE

A Roménia era, na segunda-feira, o país do mundo com a taxa de mortalidade mais elevada, devido à Covid-19, tendo em consideração a densidade populacional do país. A taxa de vacinação é inferior a 11%, enquanto os hospitais já ultrapassaram a sua capacidade em todo o território.

Na Letónia o primeiro-ministro anunciou o encerramento de escolas, restaurantes e locais de entretenimento durante um mês, quando se atinge um novo pico de casos de Covid-19. O recolher obrigatório noturno está em vigor até 15 de novembro.

A Eslováquia enfrenta também uma nova vaga de infeções, tendo atingido o número mais elevado desde meados de março. A situação levou à imposição de novas restrições em parte do território, entre elas o encerramento de restaurantes.

No Reino Unido, e com o número de novos casos de infeção a aumentar, quase 50.000 por dia, as autoridades alertam que é preciso acelerar a campanha de reforço da vacinação, e a tomada de uma terceira dose por pessoas mais velhas e vulneráveis.

Em Portugal arrancou, segunda-feira, a administração da vacina da gripe em simultâneo com a contra a Covid. Cerca de dois milhões de pessoas devem receber este reforço ao mesmo tempo que se imunizam contra a gripe sazonal, até ao final de novembro.

Outras fontes • ROTVR, LVLT, RTP, EBS

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Letónia regressa ao confinamento

Surtos de covid-19 no Leste da Europa

Reino Unido apela à vacinação das grávidas contra a Covid-19