This content is not available in your region

Explosões mortais na Síria

Access to the comments Comentários
De  euronews  com Agências
euronews_icons_loading
Explosões mortais na Síria
Direitos de autor  euronews

As tropas leais ao presidente Bashar al-Assad atacaram com artilharia pesada a localidade de Ariha, na província de Idlib, ocupada por grupos rebeldes e a última grande frente de batalha da guerra que há décadas varre a Síria. Foi aresposta ao atentado desta quarta-feira de manhã em Damasco e terá feito pelo menos 13 mortos e 24 feridos.

Este é o dia mais mortífero na Síria, desde desde o cessar-fogo de março do ano passado.

No início da manhã, em plena hora de ponta, explodiram duas bombas instaladas num autocarro que transportava tropas sírias. Um atentado que fez pelo menos 14 mortos e vários feridos.

O autocarro atravessava um cruzamento movimentado, perto de uma central rodoviária, ponto de passagem para trabalhadores e estudantes. A coluna de fumo era visível ao longe. Os danos materiais n o local da explosão estão ainda por contabilizar.

O conflito opõe o presidente sírio e os rebeldes há décadas, mas os bombardeamentos em Damasco tornaram-se extremamente raros desde que os militares expulsaram os guerrilheiros dos subúrbios da capital, em 2018.

No resto do país no entanto, a trégua negociada pela Turquia, aliada da oposição, e Rússia, apoiante do governo sírio, tem sido repetidamente violada.