This content is not available in your region

Morreu Frederik de Klerk o presidente que libertou Nelson Mandela

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP, AP
euronews_icons_loading
Cidade do Cabo, África do Sul
Cidade do Cabo, África do Sul   -   Direitos de autor  MIKE HUTCHINGS/1996 AP

Morreu Frederik Willem de Klerk, aquele que foi o último presidente da África do Sul na era "Apartheid". O antigo chefe de Estado, que foi uma das figuras mais importantes da transição para a Democracia no país, tinha 85 anos. Faleceu "depois de uma luta contra o cancro", como anunciava a sua fundação.

Apesar de algumas posições polémicas de Klerk ficará para a história como o homem que decidiu à libertação de Nelson Mandela, um ano depois de ter tomado posse. Um processo negocial longo mas que culminou no fim da segregação racial neste estado africano.

O seu trabalho para o "fim pacífico" do Apartheid e o facto de ter tido um papel importante na criação das bases para uma África do Sul democrática valeu-lhe o Nobel da Paz, em 1993, ao lado daquele que viria a ser o primeiro líder negro do país.