Partículas finas provocaram 307 mil mortes em 2019

Partículas finas provocaram 307 mil mortes em 2019
Direitos de autor Eldar Emric/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As partículas finas provocaram 307 mil mortes, na Europa, em 2019; uma melhoria de 10% relativamente a 2018, em que terá havido 346 mil mortes

PUBLICIDADE

As partículas finas provocaram, em 2019, 307 mil mortes prematuras na Europa. Um número considerável, mas em baixa de 10% relativamente ao ano anterior.

Segundo o relatório da Agência Europeia do Ambiente, publicado esta segunda-feira, mais de metade destas vidas poderia ter sido salva se a Europa respeitasse os novos objetivos de qualidade do ar da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em 2018, o número de mortes relacionadas com as partículas finas foi estimado em 346 mil. Esta melhoria justifica-se em parte pelas condições meteorológicas, mas também pelos esforços constantes de melhoria da qualidade do ar na Europa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Poluição dos oceanos em debate na Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio

Milão volta a ser considerada uma das cidades mais poluídas do mundo

Parisienses a favor do aumento das tarifas de estacionamento para carros SUV