EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Governo da Eslováquia anuncia confinamento nacional de duas semanas

Governo da Eslováquia anuncia confinamento nacional de duas semanas
Direitos de autor Robert Michael/(c) dpa-Zentralbild
Direitos de autor Robert Michael/(c) dpa-Zentralbild
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Medidas mais drásticas na Europa com aumento de casos de Covid-19.

PUBLICIDADE

A Eslováquia enfrenta um novo bloqueio. O governo do país aprovou um confinamento nacional, de duas semanas, devido ao surto de Covid-19. O país assistiu a um número recorde de infeções. As medidas entram em vigor nesta sexta-feira e afetam tanto vacinados como não vacinados.

Durante o confinamento, as pessoas só poderão sair de casa por razões por razões específicas: como para irem trabalhar, à escola, ao supermercado ou para serem vacinadas. Os não vacinados terão de se submeter a um teste para poderem ir trabalhar, a não ser que tenham recuperado da doença.

Se um confinamento tão duro não for eficaz, então este será um fenómeno em todo o mundo.
Eduard Heger
Primeiro-ministro Eslováquia

As medidas da Eslováquia alinham-se com os alertas das autoridades de saúde europeias que apelam à intervenção urgente dos estados membros, para evitar uma sobrelotação dos hospitais nos meses de dezembro e janeiro.

Países Baixos

Os Países Baixos seguem as mesmas recomendações e vão anunciar novas medidas restritivas nesta sexta-feira. O país regista o número mais elevado de novos casos desde o início da pandemia (23.700).

Itália

Itália reforça a campanha de vacinação e aperta o cerco às pessoas que recusam a vacina, restringindo drasticamente o acesso a uma série de serviços e tornando a vacina obrigatória para um grupo mais vasto de trabalhadores do setor público. O Primeiro Ministro, Mario Draghi, justifica as medidas do governo italiano:

Estamos a assistir a uma situação muito grave fora de Itália - nos nossos países vizinhos - também estamos a ver que a nossa situação em Itália está a piorar lenta mas constantemente.
Mario Draghi
Primeiro - Ministro Itália

Portugal

Com, aproximadamente, 87% da população já vacinada, Portugal quer acelerar campanha de reforço da vacina. Para controlar o aumento de casos de covid-19 o governo português aposta numa terceira dose, a ser aplicada a um quarto da população, até ao final de janeiro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Setor da aviação prevê ano histórico em 2024

Oito feridos em acidente na Oktoberfest em Munique

Deputados britânicos aprovam relatório que conclui que Boris Johnson mentiu sobre "Partygate"