This content is not available in your region

Merkel faz último apelo à vacinação

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com Lusa
euronews_icons_loading
Merkel faz último apelo à vacinação
Direitos de autor  Markus Schreiber/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

O governo francês tenta controlar a escalada de novos casos de covid-19 com o reforço das restrições para os passageiros que chegam de fora da União Europeia. O ministro da Saúde disse esta sexta-feira que, "se nada mudar", as infeções vão continuar a aumentar antes de atingirem um pico "no final de Janeiro".

Alemanha

Na Alemanha, Angela Merkel, que na próxima semana deixa o cargo de chanceler, apelou mais uma vez à vacinação. No seu último podcast, pediu aos alemães para levarem a sério “este vírus traiçoeiro”. “A nova variante Ómicron parece ser ainda mais contagiosa do que as anteriores. Vacinem-se. Não importa se é uma vacinação primária. Ou um lembrete. Qualquer vacinação é útil", afirmou a chanceler.

O governo alemão confirmou na quinta-feira que um projeto de lei sobre a vacinação obrigatória vai ser submetido ao parlamento.

Itália

Na capital italiana, tornou-se este sábado obrigatório o uso de máscara nas ruas comerciais mais movimentadas da cidade.

Áustria

Em Viena, milhares de pessoas reuniram-se em protesto contra as restrições para travar a Covid-19.

A nova variante

A covid-19 provocou pelo menos 5.233.111 mortes em todo o mundo, entre mais de 263,61 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em cerca de 30 países de todos os continentes, incluindo Portugal.