This content is not available in your region

Reino Unido com recorde de 106 mil casos diários

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Rapaz de 7 anos vacinado em Paris
Rapaz de 7 anos vacinado em Paris   -   Direitos de autor  Michel Euler/The Associated Press

Cada novo dia traz um novo recorde de casos de Covid no Reino Unido. O avanço exponencial da variante Ómicron traduz-se no balanço mais elevado desde que começou a pandemia: contaram-se 106 mil novos casos de infeção e 140 mortes.

Também a França prevê ultrapassar até à próxima semana a fasquia dos cem mil contágios diários, anunciou o ministro da Saúde, Olivier Véran. Em 24 horas, registaram-se 73 mil. O governo não fala, para já, em mais restrições, mas pondera-se reforçar o teletrabalho. As crianças entre os 5 e os 11 anos começaram a ser vacinadas.

Israel já partiu para a quarta dose, na faixa etária acima dos 60 anos ou em situações em que o sistema imunitário esteja comprometido. São agora necessários apenas quatro meses desde a última inoculação.

É uma solução também já preconizada na Alemanha, onde o ministro da Saúde, Karl Lauterbach, assumiu, enquanto cientista, que é o passo lógico a dar.

A Organização Mundial de Saúde voltou a apelar aos países mais ricos para não açambarcarem as vacinas com os reforços, numa altura em que em muitos sítios ainda nem sequer se começou a imunização. Tedros Adhanom, o diretor-geral, salientou que novas doses não significam o fim das precauções neste período e que nenhum país sairá deste forma da pandemia.

Há quase um ano que não havia tantos casos diários em Portugal, quase 9 mil. Em vésperas do Dia do Natal, a corrida aos testes, exigidos em quase toda a parte, só tem aumentado.