EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Boris Johnson: "O melhor presente é vacinar-se"

Primeiro-ministro deixou um agradecimento especial aos profissionais de Saúde
Primeiro-ministro deixou um agradecimento especial aos profissionais de Saúde Direitos de autor TOLGA AKMEN/AFP
Direitos de autor TOLGA AKMEN/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiro-ministro britânico insiste no apelo à vacinação na mensagem de Natal.

PUBLICIDADE

Houve música em Downing Street, mas o tom deste Natal não é, claramente, o mais harmonioso. Ainda menos para Boris Johnson, que enfrenta polémicas sucessivas, perda de bastiões conservadores, desentendimentos no seio dos Tories e números recorde de casos de Covid no Reino Unido, com dois dias seguidos acima dos 100 mil novos contágios.

Na sua mensagem de Natal, o primeiro-ministro britânico declarou que, "após dois anos de pandemia", não é possível dizer "que acabou", até porque continua a ser necessário um esforço coletivo, agora "para travar a nova variante".

Nas palavras de Johnson, terminando o tempo para comprar presentes, "o melhor que se pode dar à família e a todo o país é vacinar-se, seja a primeira dose, a segunda ou o reforço. Assim, as festas do próximo ano poderão ser melhores do que neste". E terminou com um incontornável "Feliz Natal".

Ao apelo à vacinação, juntou-se também uma palavra de agradecimento especial para os profissionais de Saúde que estão a trabalhar durante este, mais uma vez, conturbado período festivo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nova polémica em Downing Street

Polícia austríaca investiga certificados de vacinação falsos

Nigel Farage ultrapassou pela primeira vez partido do primeiro-ministro Rishi Sunak