Sudão mergulha na incerteza com demissão do primeiro-ministro

Sudão mergulha na incerteza com demissão do primeiro-ministro
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ao anunciar a demissão, este domingo, Abdalla Hamdok apelou a um diálogo para traçar um roteiro que permita uma transição democrática.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro do Sudão anunciou a demissão, em pleno impasse político e após meses de protestos pró-democracia.

A renúncia ao cargo é o culminar de um período conturbado. Há menos de dois meses, Abdalla Hamdok tinha chegado a acordo com os militares para regressar ao cargo do qual tinha sido deposto em outubro.

Repressão violenta dos manifestantes

Ao anunciar a demissão, este domingo, Abdalla Hamdok apelou a um diálogo para traçar um roteiro que permita uma transição democrática. A saída do antigo representante da ONU coincidiu com mais um dia de repressão dos manifestantes.

O Sudão atravessa um período de incerteza desde que uma revolta popular em 2019 levou os militares a depor Omar al-Bashir que governava o país há trinta anos. Mas o processo de transição política tem sido marcado por tensões entre militares e civis e já levou à morte de 56 pessoas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sudão levanta estado de emergência imposto desde golpe do ano passado

Milhares no Sudão contra golpe militar

Ataque aéreo mata pelo menos 22 pessoas no Sudão