EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Biden classifica sequestro no Texas como "ato terrorista"

Biden classifica sequestro no Texas como "ato terrorista"
Direitos de autor Jessika Harkay/AP
Direitos de autor Jessika Harkay/AP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Perpetrador, que foi morto pela polícia, exigia a libertação de uma mulher paquistanesa condenada por terrorismo e a cumprir pena nos EUA.

PUBLICIDADE

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, classificou a tomada de reféns numa sinagoga no Texas como ato terrorista. O FBI identificou, entretanto, o perpetrador do crime, morto pela polícia, como um homem de 44 anos, de nacionalidade britânica, de nome Malik Faisal Akram. Biden condenou o antissemitismo por detrás do ato.

"Este foi um ato terrorista, relacionado com alguém que foi preso há 15 anos e cumpriu 10 anos de cadeia, mas foi mais do que isso. O FBI fez um excelente trabalho", disse o presidente.

A ministra dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Liz Truss, mostrou solidariedade para com os Estados Unidos e a comunidade judaica. Condenou a tomada de reféns como ato terrorista e antissemita.

O homem teria como motivação exigir a libertação de uma mulher paquistanesa condenada por terrorismo e detida em Fort Worth, perto da cidade onde decorreu este incidente. Dois adolescentes foram detidos pela polícia britânica em relação com este caso.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa

Senado dos EUA aprova pacote de ajuda militar para a Ucrânia, Israel e Taiwan