This content is not available in your region

Descoberto recife de coral gigante no Tahiti

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Descoberto recife de coral gigante no Tahiti
Direitos de autor  AP Photo / Alexis Rosenfeld

É uma descoberta de tirar o fôlego: um recife de coral gigante praticamente intacto, ao largo do Tahiti. O organismo vivo estende-se ao longo de três quilómetros e, facto ainda mais raro, situa-se a mais de 30 metros de profundidade

Apenas 20% dos fundos marinhos estão cartografados em alta resolução. Sabemos mais sobre a Lua ou Marte.
Julian Barbiere
UNESCO

Ao que tudo indica, não há sinais aparentes de desgaste provocado pela atividade humana, a mesma que já destruiu, durante a última década, 14% dos corais conhecidos. Mas fatores como o aquecimento global da temperatura da água poderão mudar em breve este cenário.

"Está sujeito a algumas das ameaças que enfrentam os corais à superfície. E tem menos diversidade, as espécies de peixes são provavelmente diferentes também", refere o oceanógrafo Mark Eakin.

Os oceanos cobrem mais de 70% do planeta e, no entanto, o conhecimento que deles temos está muito longe de corresponder à importância que têm.

"Apenas 20% dos fundos marinhos estão cartografados em alta resolução. Sabemos mais sobre a Lua ou Marte. E essas informações são cruciais para a gestão dos oceanos, para a conservação, para uma melhor compreensão do impacto dos tsunamis, por exemplo", aponta Julian Barbiere, da UNESCO.

Os mergulhos exploratórios, com o apoio da UNESCO, prosseguem.