This content is not available in your region

Ataque a prisão no Iémen faz dezenas de vítimas

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Ataque a prisão no Iémen faz dezenas de vítimas
Direitos de autor  AP/AP

Várias dezenas de pessoas morreram no bombardeamento da prisão de Saada, no centro do Iémen, um ataque atribuído à coligação internacional liderada pela Arábia Saudita, que combate os rebeldes que controlam uma grande parte do país. 

A Cruz Vermelha fala em 100 mortos ou feridos, enquanto os médicos sem fronteiras dizem que só os feridos são mais de 200.

O ataque foi já condenado pelas Nações Unidas. A embaixadora norueguesa Mona Juul, presidente em exercício do Conselho de Segurança da ONU, diz que "a situação é inaceitável" e pede contenção a ambos os lados. "A escalada do conflito militar no Iémen é muito alarmante", acrescentou.

A situação no Iémen é inaceitável.
Mona Juul
Presidente em exercício do Conselho de Segurança da ONU

Em Sanaa, a capital do Iémen controlada pelas forças rebeldes Houthis, apoiadas pelo Irão, grandes multidões saíram à rua para protestar contra os ataques sauditas. Um outro raide , contra um centro de telecomicações, deixou o país sem acesso à Internet.

Embora condene as ações dos sauditas, a ONU condenou igualmente ataques dos rebeldes Houthis, nomeadamente um lançamento de mísseis contra Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, um dos aliados da Arábia Saudita, que terá feito pelo menos três mortos.