This content is not available in your region

Protestos contra restrições de combate à Covid-19

Access to the comments Comentários
De  euronews
Protestos contra restrições de combate à Covid-19
Direitos de autor  Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

Milhares de pessoas manifestaram-se, este domingo, em Washington em protesto contra as restrições adotadas pela administração de Joe Biden para combater a propagação da Covid-19 no país.

Provenientes de várias cidades dos Estados Unidos da América, estes manifestantes protestaram, em nome das suas liberdades, dos filhos ou das convicções religiosas, contra a obrigatoriedade da vacinação e do uso de máscara.

Segundo as autoridades de saúde norte-americanas, cerca de 20% dos adultos do país não estão vacinados contra a Covid-19.

A manifestação em Washington ocorreu horas depois de protestos, em várias cidades europeias, contra a vacinação e contra as restrições impostas pelos governos para conter a propagação da variante Ómicron.

Em Bruxelas, na Bélgica, as forças de segurança recorreram a canhões de água e a gás lacrimogéneo para dispersar as multidões.

De acordo com as autoridades locais, cerca de 50 mil pessoas participaram nas manifestações, muitas eram provenientes de outros países como Alemanha ou França.

Em Espanha, milhares protestaram no centro da cidade de Barcelona contra aquilo que apelidaram da "ditadura da Covid-19".

Mais de 1100 pessoas, segundo dados das autoridades locais, manifestaram-se contra as restrições impostas no país para combater a pandemia.

De acordo com as autoridades espanholas da saúde, cerca de 80% dos residentes em Espanha estão vacinados contra a Covid-19.