EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Acusações de abuso sexual foram "mal-entendido"

Acusações de abuso sexual foram "mal-entendido"
Direitos de autor L'Equipe auf Twitter @lequipe
Direitos de autor L'Equipe auf Twitter @lequipe
De  euronews com LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tenista chinesa Peng Shuai nega ter acusado acusado antigo primeiro-ministro Zhang Gaoli de abusos sexuais

PUBLICIDADE

Foi tudo um "enorme mal-entendido". Foi assim que a tenista chinesa Peng Shuai negou ter acusado o antigo vice-primeiro-ministro chinês Zhang Gaoli de abusos sexuais.

“Agressão sexual? Eu nunca disse que alguém me fez submeter a uma agressão sexual”, disse a tenista, numa entrevista publicada pelo jornal desportivo francês L'Equipe no domingo à noite.

No início de novembro, numa publicação na rede social chinesa Weibo, a antiga campeã de pares em Roland Garros acusou Zhang Gaoli de a ter forçado a ter relações sexuais, durante um relacionamento que durou vários anos.

“Esta publicação resultou num enorme mal-entendido por parte do mundo exterior”, disse Peng Shuai. “O meu desejo é que o significado desta publicação não continue a ser distorcido.”

As acusações da tenista, de 36 anos, rapidamente desapareceram, com a Weibo a censurar posteriormente qualquer referência ao caso.

O Comité Olímpico Internacional apoia Shuai, como refere o porta-voz Mark Adams:

O presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, reuniu-se, no sábado, com Peng Shuai onde reafirmou o apoio do organismo caso a ex-número 1 de pares decida avançar com um inquérito contra Zhang Gaoli.

"Não tenho a certeza de sermos capazes, enquanto organização desportiva, de fazer essa chamada. Penso que o presidente (do COI) tinha razão em dizer que não nos compete julgar, se deve ou não haver uma investigação. Viram as palavras dela na entrevista que (Peng Shuai) deu ao L'Equipe. Penso que precisamos, também, de a ouvir e de ler o que ela diz. Como já referi, temos estado em contacto com ela, mantemo-nos em contacto com ela. Encontrámo-nos com ela pessoalmente", referiu o porta-voz do COI, Mark Adams.

Peng Shuai negou, ainda, ter desaparecido, sublinhando que durante dois dias esteve recolhida, mas sempre em contacto com familiares e amigos íntimos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Oitenta anos depois, a França assinala o direito de voto das mulheres

O reinado dos desportos com raquete no Catar, do ténis ao padel

Invasão de abelhas interrompeu quartos de final em Indian Wells