This content is not available in your region

Russos não querem guerra com a Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Russos não querem guerra com a Ucrânia
Direitos de autor  AP/Maxar Technologies 2022

A Rússia começou a desmobilizar, esta terça-feira, algumas unidades militares na fronteira ucraniana.

Na cidade russa de Belgorod, a cerca de 30 quilómetros da Ucrânia, a população assiste a estas movimentações com a esperança de que seja evitada uma guerra que poderá opor amigos e até familiares.

Uma russa afirma que "Não queremos guerra com a Ucrânia. Somos amigos da Ucrânia e não temos a certeza de que a Ucrânia queira guerra connosco. Não acreditamos e não acreditaremos porque os conhecemos bem, estamos habituados a isso. Ou seja, estamos realmente na fronteira, temos realmente parentes aqui e ali. Toda a gente tem alguém lá, pode-se dizer isso, e ninguém quer a guerra".

Nas ruas, há quem afirme que é o Ocidente que está a alimentar o conflito e aponta-se o dedo a Washington.

"Talvez o nosso país esteja a fazer a coisa certa ao desmobilizar as suas unidades militares, porque a Ucrânia não precisa disso. A América é que precisa disso pois quer utilizar as mãos da Ucrânia para atacar, e arrastar a Rússia para a guerra, é isso", sublinha uma russa.

O Kremlin não divulgou o número certo de militares que estão a ser desmobilizados. Estima-se que na região fronteiriça com a Ucrânia estejam estacionados mais de 130 mil soldados russos.