EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Vacinas obrigatórias para trabalhar

Vacinas obrigatórias para trabalhar
Direitos de autor Cleared
Direitos de autor Cleared
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A medida entrou em vigor em Itália, para maiores de 50 anos

PUBLICIDADE

Em Itália, a partir de agora, as pessoas com mais de 50 anos têm de apresentar um certificado de vacinação ou de recuperação no local de trabalho. Quem não respeitar esta regra será suspenso sem ordenado e terá de pagar uma multa entre os 600 e os 1.500 euros.

No porto de Gioia Tauro, no sul de Itália, trabalham duas mil pessoas. Aqui, há falta de consenso sobre a nova medida. Há quem não concorde com a vacinação obrigatória para os maiores de 50 anos, mas há também quem considere este certificado necessário para o bem de todos, “apesar das regras serem muito restritivas”.

França

O protesto foi proibido, mas várias dezenas de membros de um comboio antivacinação manifestaram-se à frente do Parlamento Europeu, em Estrasburgo. Falaram de "cansaço" e "descontentamento" perante as medidas aprovadas "sem o seu consentimento da população”.

A partir desta terça-feira, para manter um passe de vacinação válido, a dose de reforço terá de ser administrada até quatro meses depois do fim da vacinação inicial. Exceção para quem contraiu a doença durante esses quatro meses.

O país continua a aliviar as restrições para conter a pandemia. As discotecas reabrem esta quarta-feira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Paris 2024: previsões do quadro de medalhas, factos, programa do dia de abertura e quais os recordes que poderão ser batidos

"Muro da Trégua" na Aldeia Olímpica apela à paz no mundo

Secas, desertificação, ondas de calor: a crise climática atinge duramente a Sicília