Ucrânia pede fim irreversível do Nord Stream 2

Nord Stream 2
Nord Stream 2 Direitos de autor Michael Sohn/The Associated Press
Direitos de autor Michael Sohn/The Associated Press
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alemanha admite que a suspensão da certificação do gasoduto irá provocar um aumento nos preços do gás. Mais de metade do gás consumido no país tem origem russa

PUBLICIDADE

A Ucrânia considera que a suspensão da certificação do Nord Stream 2 por parte da Alemanha é importante mas não é suficiente. O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou que a decisão alemã devia tornar-se irreversível e parar o projeto de uma vez por todas, uma vez que se tratava de uma arma que estava a ser usada contra a Ucrânia.

Do lado alemão, o ministro da Economia reconheceu que a decisão iria levar a um aumento inevitável no preço do gás no país. O Verde Robert Habeck disse ainda que na sua opinião, e do seu partido, o polémico gasoduto nunca devia ter sido construído.

Paralelo ao Nord Stream 1, operacional desde 2011, o Nord Stream 2 liga Rússia e Alemanha através do Báltico, eliminando uma das maiores fontes de rendimento da Ucrânia.

A Rússia insiste que o gasoduto se trata de um projeto meramente comercial, sem qualquer vertente política. Mais de metade do gás consumido na Alemanha tem origem na Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chanceler alemão pede à China mais abertura económica

Scholz visita a China para tentar aliviar as tensões económicas com a Alemanha

Chéquia quer apostar na energia nuclear e deixar carvão até 2033