This content is not available in your region

Milhares de refugiados ucranianos na Polónia e na Roménia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Milhares de refugiados ucranianos na Polónia e na Roménia
Direitos de autor  AUREL OBREJA/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

São cada vez mais os refugiados da Ucrânia a chegarem à Polónia, pela estrada ou pelo caminho-de-ferro. Muitos chegaram aqui à estação ferroviária de Przemyśl, próximo da fronteira entre os dois países.

Estima-se que mais de 38 mil pessoas chegaram só no primeiro dia do ataque russo. Andry Borisov foi uma dessas pessoas.

"Recebi uma mensagem de amigos meus. Acordaram-me com um telefonema, informando-me que havia os primeiros sinais de ações militares contra a Ucrânia. E assim, tínhamos os últimos planos de emergência para nos encontrarmos na estação ferroviária e ver até onde podíamos ir, não estávamos organizados seriamente.

Estão a ser criados centros de acolhimento na Polónia para apoiar os ucranianos que atravessam a fronteira, mas muitos chegam a sítios como a paragem de autocarro na cidade de Medika e não sabem o que fazer a seguir:

Vitalii Koval, de 30 anos, veio com a mulher e o filho bebé.

"Deixámos lá os nossos dois cães com um amigo porque não chegámos a tempo de lhes fazer um passaporte ou uma autorização, ou não sei o quê. Por isso, estamos agora a pensar no que fazer a seguir e vamos provavelmente a Wrocław para respirar fundo e decidir o que fazer".

Também à Roménia chegam milhares de ucranianos. Entram pelos postos fronteiriços de Sighet, no norte, ou Isaccea, no sudeste. 

Muitos têm familiares ou amigos no país. Na bagagem trazem aquilo que puderam juntar à pressa. Chegam de carro, de ferryboat, ou mesmo a pé.

Num gesto de solidariedade muitos romenos trazem carros para levarem os refugiados para onde precisam de ir.