This content is not available in your region

Forças russas avançam rumo a Kiev

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Forças russas avançam rumo a Kiev
Direitos de autor  AFP

As forças russasavançam rumo à capital ucraniana enquanto os que ficaram para trás se preparam para defender a cidade. De acordo com os serviços secretos do Reino Unido estarão a uns escassos 25 quilómetros de Kiev. Depois de 17 dias de guerra o cerco é iminiente. O exército russo e os voluntários dizem-se prontos. Numa das últimas declarações o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, apelou a um cessar-fogo, ao respeito dos corredores humanitários e deu força às tropas ucranianas.

Os ataques continuam em zonas que servem de "corredores humanitários", no meio da deslocação de civis e da entrega de ajuda. No sul do país, a Rússia lançou ataques a hospitais em Mykolaiv e, segundo as autoridades ucranianas a uma mesquita em Mariupol que servia de abrigo a civis. Esta cidade em estado de sítio tem estado sem água, eletricidade e outros bens essenciais há mais de uma semana. Por seu lado, o Ministério da Defesa russo dá conta dos estragos a sul de Kiev, o porta-voz principal da defesa adiantou que: "na manhã de 12 de março, foram atingidas infraestruturas militares da Ucrânia. O aeródromo militar em Vasylkiv e o principal de espionagem eletrónica das Forças Armadas da Ucrânia ficaram fora de serviço".

Do lado da diplomacia, os esforços e as conversações continuam. O Presidente dos EUA, Joe Biden, reforçou as sanções e insistiu na cooperação com a Europa, dizendo sempre que um confronto direto entre a NATO e a Rússia provocaria uma Terceira Guerra Mundial​.