EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Alemanha revela segredo da Guerra Fria

Alemanha revela segredo da Guerra Fria
Direitos de autor INA FASSBENDER/AFP or licensors
Direitos de autor INA FASSBENDER/AFP or licensors
De  Euronews com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Num abrigo subterrâneo, o Banco Central Alemão escondeu durante anos um tesouro: notas num montante equivalente a 15 mil milhões de marcos

PUBLICIDADE

Durante anos, os habitantes da cidade de Cochem, na Alemanha, viveram, sem saber, sobre um dos segredos mais bem guardados da Guerra Fria. Num abrigo subterrâneo de 1500 metros quadrados, o Banco Central Alemão escondeu o equivalente a quase 15 mil milhões de marcos numa moeda de emergência com o nome de código "BBK II". 

Além deste montante, pouco menos de 11 mil milhões de marcos eram ainda armazenados nos cofres do banco central em Frankfurt. No total, somavam aproximadamente o equivalente ao valor em circulação na economia alemã em 1963.

O tesouro era para ser usado caso a Alemanha fosse alvo de um ataque ao sistema monetário durante o conflito.

"O incrível plano do Bundesbank era distribuir o dinheiro no prazo de duas semanas até aos locais mais remotos da república. Trata-se de uma visita logística de força, mesmo na perspectiva actual", explica Petra Reuter, atual proprietária do espaço.

Juntamente com o marido, adquiriu-o em 2016, depois de, com o fim da Guerra Fria, o bunker ter passado para as mãos de um banco cooperativo regional e mais tarde para um fundo imobiliário. Hoje, o casal abre as portas ao outrora esconderijo, após terem-no transformado num museu para contar a história de um segredo muito bem protegido.

No interior, atrás de uma pesada porta de ferro, longos corredores levam a câmaras de descontaminação e escritórios equipados com máquinas de escrever e telefones que, na origem, eram a única forma de contacto com o exterior.

"Esta propriedade tinha sido escolhida por estar localizada numa encosta. E o pensamento foi: no caso de umataque nuclear, a onda de explosão passará sobre o vale e assim protegerá o bunker", conta.

Com a invasão da Ucrânia, o museu viu o interesse na história do esconderijo renascer. E, de acordo com os proprietários são já vários os curiosos quanto às potencialidades de um abrigo contra ataques nucleares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Guerra Fria 2.1": Rússia admite dialogar sem ceder, Ucrânia reitera soberania

Ucrânia já prepara abrigos antiaéreos em caso de ataque da Rússia

Marijuana chega à Web Summit