This content is not available in your region

Boris Becker em julgamento por esconder bens no processo de falência

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Boris Becker em julgamento por esconder bens no processo de falência
Direitos de autor  Alastair Grant/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

O ex-tenista alemão, Boris Becker, está a ser julgado em Londres, acusado de esconder deliberadamente mais de um milhão de euros em bens antes e depois do processo que o declarou falido em 2017.

Segundo a BBC, a procuradora Rebecca Chalkley considerou que Boris Becker "agiu desonestamente" quando não entregou os troféus, incluindo dois títulos de Wimbledon, para saldar as suas dívidas.

O antigo campeão de ténis, 54 anos, foi declarado falido em junho de 2017, após ter contraído um empréstimo de 3,5 milhões de libras esterlinas junto de um banco.

É acusado de esconder, ou não entregar, bens antes e depois da sua falência, e é acusado de 24 acusações ao abrigo da Lei da Insolvência.

Os bens que alegadamente escondeu incluem o seu título de 1985 e 1989 em Wimbledon, troféus do Australian Open de 1991 e 1996 e a sua medalha de ouro olímpica de 1992.

Também não terá alegadamente declarado duas propriedades alemãs, a participação num apartamento em Chelsea, no oeste de Londres, e um empréstimo bancário de 690.000 libras ( 825.000 euros).

Becker nega todas as acusações.

O julgamento deverá durar até três semanas. Se for considerado culpado, o seis vezes campeão do Grand Slam, arrisca até sete anos de prisão.