EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

No Dia Mundial da Água salienta-se a importância da água doce para a vida humana

No Dia Mundial da Água salienta-se a importância da água doce para a vida humana
Direitos de autor Rich Pedroncelli/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved. This material may not be published, broadcast, rewritten or redistribu
Direitos de autor Rich Pedroncelli/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved. This material may not be published, broadcast, rewritten or redistribu
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Relatório Mundial da Água da UNESCO de 2022 reforça que águas subterrâneas não são geridas de forma sustentável.

PUBLICIDADE

A água é a base da vida na Terra. Encher um copo de água pode parecer um gesto diário banal, mas inacessível a mais de 2,2 mil milhões de pessoas em todo o mundo. O Dia Mundial da Água, celebrado nesta terça-feira, 22 de março, salienta a importância da água doce para a vida humana e destaca problemáticas como a seca, poluição ou a sobre-exploração. Este ano, o foco centra-se nas águas subterrâneas, para resolver os problemas que existem em várias zonas do mundo.

A água subterrânea é fundamental porque é uma das fontes mais fiáveis de água doce, pelo menos costumava ser assim. Não se sabe quando é que a chuva virá e até a água superficial reage mais diretamente às condições meteorológicas. As águas subterrâneas costumavam estar sempre presentes, por isso é extremamente importante a manutenção dos níveis das águas subterrâneas a um determinado nível.
Jippe Hoogeveen
Especialista em água da FAO - Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura

O Relatório Mundial da Água da UNESCO de 2022 reforça que as águas subterrâneas como um recurso vital não estão a ser utilizadas e geridas de forma sustentável em todo o mundo.

O setor agrícola é o maior consumidor de água do planeta, sendo responsável por 70% do total, tanto das águas superficiais como subterrâneas. As alterações climáticas acentuaram a escavação de poços e a sobre-exploração das águas subterrâneas, o que é muito difícil de controlar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Países dos Balcãs criam comité para proteger lago comum ameaçado de extinção

Governo sérvio deverá aprovar projeto de lítio cancelado em 2022

Porto Antigo de Reiquiavique mais amigo de ambiente: navios já se podem ligar à eletricidade