EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Refugiados: Trabalhar e retomar a vida noutra terra

Refugiados: Trabalhar e retomar a vida noutra terra
Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trabalhar introduz alguma normalidade na vida dos refugiados. Irina foi recebida na Roménia com a família e já arranjou emprego num restaurante chinês

PUBLICIDADE

O número de ucranianos que atravessam a fronteira para a Roménia diminuiu nos últimos dias.

Irina, professora de inglês em Odessa, o seu filho, a avó e uma amiga e o filho chegaram a Bucareste na primeira semana do conflito.

Irina já encontrou um emprego num restaurante chinês.

"É importante porque até me senti melhor quando comecei a trabalhar, porque quando viemos para cá e ficámos aqui... Era tudo perfeito aqui, era confortável, mas sentimo-nos mal... Nós não fazíamos nada. Psicologicamente, era desconfortável", afirma, acrescentando: "Tento esquecer porque é difícil, mesmo quando tenho uma pausa e pego no telefone, claro que abro o Facebook e vejo todas aquelas notícias sobre crianças a morrer, sobre jovens homens a morrer".

Camélia é a senhora que abriu as portas à família de Irina e da amiga e conta: "Eles estavam completamente desorientados. Não falavam. Não sabiam de nada. Durante quase uma semana só saíam de casa quando eu os chamava".

Mais do que ganhar a vida, o trabalho introduz um elemento de normalidade no quotidiano de Irina e da família, uma normalidade necessária para seguir em frente, apesar de tudo o que ficou para trás.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polónia pede apoio na ajuda aos refugiados da Ucrânia

Navio em Marselha será abrigo temporário para 1600 refugiados

Pelo menos cinco mortos após bombardeamentos russos nas regiões de Donetsk e Kherson