Clínica de Kiev resgata animais vítimas da guerra

Clínica de Kiev recolhe animais abandonados
Clínica de Kiev recolhe animais abandonados Direitos de autor from Euronews video
Direitos de autor from Euronews video
De  Sérgio Ferreira de Almeida
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Muitos feridos pelos bombardeamentos, outros simplesmente abandonados pelos donos em fuga. Uma clínica da capital ucraniana resgata e propõe para adoção estes amigos de quatro patas.

PUBLICIDADE

Os animais também são vítimas da guerra. Muitos morreram nas explosões, outros de fome. Quase todos testemunharam tanto ou mais que os humanos e os que sobreviveram, como estes cães em Borodyanka, estão agora abandonados.

Uma clínica veterinária de Kiev, com a ajuda de dezenas de voluntários está a ajudar a mudar o rumo destas histórias e, desde o início da guerra na Ucrânia já resgatou centenas de animais.

Mariia Saliienko é responsável pela "Acti Vet Clinic": "A nossa missão é ajudar os cães que vêm de diferentes cidades: De Bucha, de Irpin ou de Hostomel. Perderam a casa e os donos. Alguns ainda têm donos, mas eles fugiram e deixaram-nos par trás. Em primeiro lugar, tentamos encontrar os donos, se não, ficamos com eles e, se estiverem saudáveis, tentamos encontrar novas casas para eles e salvar o máximo de cães e gatos possível", explica. 

Tentamos encontrar novas casas para eles e salvar o máximo de cães e gatos possível.
Mariia Saliienko
Veterinária

Chegam famintos, com muitos ferimentos, muitos estilhaços dos bombardeamentos. Recebem todo o tratamento necessário e depois de tudo o que passaram, também estes animais esperam mudar de vida. Para isso, têm de encontrar uma nova casa. 

Um grupo de fotógrafos ajuda nessa missão: "Trabalhamos como fotógrafos voluntários, tiramos fotos dos animais para o site da clínica e, assim, qualquer pessoa pode escolher um animal e levá-lo para casa", conta Valerii Kotenko.

Mas os corredores desta clínica estão quase sempre cheios e cães e gatos têm de ser acompanhados 24 horas por dia. As necessidades são imensas e todos os dias chegam mais animais.

Euronews
Sérgio Ferreira de Almeida em KievEuronews

Nome do jornalista • Ricardo Figueira

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dois elefantes morrem de herpes no jardim zoológico de Zurique

Testemunhos de sofrimento na Ucrânia

Biden promete que pacote de ajuda militar e financeira à Ucrânia chegará "rapidamente"