Vladimir Putin justifica invasão da Ucrânia

Vladimir Putin, cosmódromo de Vostochny, Rússia
Vladimir Putin, cosmódromo de Vostochny, Rússia Direitos de autor Evgeny Biyatov, Sputnik, Kremlin Pool Photo via AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidentes da Rússia e Bielorússia dizem que massacre de Bucha foi encenado.

PUBLICIDADE

Uma operação especial que está a decorrer calmamente, minimizando as perdas e sempre com um objetivo claro e nobre. Foi este o discurso do presidente da Rússia, Vladimir Putin, perante o Presidente da Bielorrússia Alexander Lukashenko, que visita ao cosmódromo de Vostochny, no leste da Rússia, nesta terça-feira.

As sanções que os mal intencionados esperavam, não aconteceram. É óbvio. O nosso sistema financeiro, a nossa indústria funcionam sem problemas.
Vladimir Putin
Presidente da Rússia

Os dois líderes, também falaram sobre a questão do massacre de civis em Bucha - disseram que o acontecimento não passou de uma encenação do Ocidente.

Quando tinham encenado provocações na Síria, quando acusaram o Presidente Assad de utilizar armas químicas... Depois tudo acabou por se revelar falso. É a mesma coisa em Bucha.
Vladimir Putin:
Presidente da Rússia

Alexander Lukashenko vai ainda mais longe e afirma que o Reino Unido orquestrou tudo:

Hoje discutimos a operação especial ao pormenor: a operação psicológica especial em Bucha, levada a cabo pelos britânicos. Se precisar de moradas, palavras passe, números e marcas de carros - com que vieram a Bucha e como o fizeram - os serviços secretos russos podem fornecer esse material.
Alexander Lukashenko
Presidente da Bielorrússia

A descoberta de dezenas de corpos nas ruas de Bucha após a retirada das tropas russas fez soar o alarme e as imagens de valas comuns na cidade correram o mundo. Vários países acusam a Rússia de crimes de guerra por atrocidades na Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia aborta lançamento do foguetão Angara-A5 a minutos da descolagem

Rússia e Cazaquistão vivem "piores cheias em décadas"

Centenas de russos protestam contra “inércia” das autoridades após inundações