EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

O Twitter de Elon Musk

Elon Musk
Elon Musk Direitos de autor Patrick Pleul/(c) dpa-Zentralbild POOL
Direitos de autor Patrick Pleul/(c) dpa-Zentralbild POOL
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Analistas e utilizadores têm dúvidas sobre as novas prioridades da plataforma

PUBLICIDADE

Elon Musk chegou a um acordo para comprar o Twitter por cerca de 41 mil milhões de euros. O diretor executivo da Tesla disse que queria privatizar a rede social porque pensa que esta não está à altura do seu potencial como plataforma de liberdade de expressão.

Musk disse numa declaração conjunta com o Twitter que quer tornar o serviço "melhor do que nunca" com novas funcionalidades, ao mesmo tempo que se livra das contas automatizadas de "spam" e torna os seus algoritmos abertos ao público para aumentar a confiança.

"A liberdade de expressão é a base de uma democracia funcional, e o Twitter é a praça digital da cidade onde são debatidos assuntos vitais para o futuro da humanidade", disse o Musk.

A abordagem mais descontraída à moderação de conteúdos deixou muitos utilizadores preocupados. Temem que a plataforma se torne num lugar de desinformação, discurso de ódio e intimidação, algo que tem trabalhado arduamente nos últimos anos para mitigar.

O Twitter disse que a transação foi aprovada por unanimidade pelo seu conselho de administração e espera-se que seja encerrada em 2022, enquanto se aguarda a assinatura regulamentar e a aprovação dos acionistas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Acionistas do Twitter processam Elon Musk

Elon Musk compra 9,2% do Twitter

Lei sobre "agentes estrangeiros" é inaceitável, diz presidente da Geórgia