This content is not available in your region

Grécia deixa de exigir certificados covid

Access to the comments Comentários
De  Panos Kitsikopoulos
euronews_icons_loading
Atenas
Atenas   -   Direitos de autor  Yorgos Karahalis/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

A Grécia quer recuperar a economia e os turistas que perdeu desde o início da pandemia.

Neste domingo, o país aboliu os certificados covid e a maioria das restrições sanitárias.  As novas regra devem manter-se até, pelo menos, 31 de agosto. A diminuição do número de mortes e entubações, a percentagem de vacinação, a imunidade natural e do facto da doença já não ser tão grave sustentam a decisão do governo de Atenas.

A lotação permitida em cafés, bares e restaurantes voltou aos 100%, mas quem trabalha nas áreas da restauração e hotelaria diz que com as atuais circunstâncias económicas, a abolição das certificações covid pode não ser não suficiente para renovar a indústria.

Antonis Makris trabalha num dos cafés da capital. Refere que a parte positiva da abolição dos certificados de vacinação é que “acaba com uma espécie de racismo contra aqueles que não queriam ser apanhados e isso leva a que mais pessoas saiam”. No entanto, diz que a questão “é que todos os custos subiram e é difícil para uma empresa funcionar de uma forma viável”. “Acabar com os certificados de vacinação é realmente uma gota no oceano", lamenta.

Espera-se que o alívio das restrições sanitárias na Grécia aumente o turismo antes do verão. Neste momento, a única obrigação é a utilização de uma máscara nos espaços interiores, uma medida que se espera que seja eliminada no primeiro dia de junho.