EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Mais de 120 civis retirados da metalúrgica Azovstal de Mariupol

Andrii Fedorov reencontra, em Zaporizhzhia, o filho Makar, resgatado de Mariupol com a mãe
Andrii Fedorov reencontra, em Zaporizhzhia, o filho Makar, resgatado de Mariupol com a mãe Direitos de autor AP Photo/Francisco Seco
Direitos de autor AP Photo/Francisco Seco
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelo menos 500 continuam retidos na fábrica da cidade ucraniana de Mariupol.

PUBLICIDADE

Durante a operação deste fim de semana de resgate de civis de Mariupol, no sul da Ucrânia, mais de 120 pessoas foram retiradas do complexo siderúrgico de Azovstal, divulgou esta segunda-feira o ministério da Defesa da Rússia.

Os civis foram recebidos por representantes da ONU e da Cruz Vermelha e partiram depois em direção à cidade de Zaporizhzhia.

O mais assustador é quando se vê uma bomba explodir e pessoas a morrer. Isso é mais assustador.
Natasha Ivanavna, deslocada de Mariupol

A retirada dos civis foi conseguida após as visitas a Kiev e Moscovo do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Conseguimos salvar o cão, o coelho, as crianças...e alguns pertences, que nos foram trazidos por voluntários enquanto estávamos na cave da fábrica. Já não temos nada próprio.
Nadiajda Vorotylina, deslocada de Mariupol

De acordo com uma fonte citada pela imprensa russa, mais de 500 civis continuam retidos no complexo industrial de Mariupol, o último reduto das forças ucranianas na cidade portuária do sul do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU retira civis da fábrica Azovstal

Análise: navios russos enviados para Cuba são uma "demonstração de força" de Putin

Centenas de cubanos visitam navio de guerra russo