ONU retira civis da fábrica Azovstal

Complexo industrial Azovstal, Mariupol, Ucrânia
Complexo industrial Azovstal, Mariupol, Ucrânia Direitos de autor ANDREY BORODULIN/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Retirada de dezenas de civis da metalúrgica em Mariupol está em curso. Operação foi já confirmada pelo presidente Volodymyr Zelenskyy.

PUBLICIDADE

A Organização das Nações Unidas (ONU) retirou mais de 50 civis da fábrica Azovstal, em Mariupol, este domingo. O presidente ucraniano, Voloymyr Zelenskyy, vai mais longe e afirma que o número ronda a centena.

"O 1.º grupo de cerca de 100 pessoas já está a dirigir-se para a área controlada", escreve o presidente ucraniano

A evacuação das instalações da antiga fábrica de aço, onde se estima estarem ainda mil civis e dois mil soldados.ucranianos, é resultado de um corredor humanitário criado pela ONU e o comité internacional da Cruz Vermelha com a ajuda das autoridades ucranianas e russas.

Os destinos dos civis retirados do local não foram revelados pela ONU, mas, no Twitter, Zelenskyy escreve que planeia encontrar-se com o primeiro grupo de pessoas retiradas numa área controlada em Zaporizhzhya, onde está instalado um centro de ajuda humanitária.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia anuncia novo cessar-fogo em Mariupol

Zaporizhzhia recebe 100 civis de Mariupol

Putin bloqueia Azovstal para conter resistência ucraniana