This content is not available in your region

Ativistas manifestam-se em Washington

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Ativistas manifestam-se em Washington
Ativistas manifestam-se em Washington   -   Direitos de autor  Alex Brandon/Copyright 2022 The Associated Press.

Centenas de ativistas manifestaram-se na terça-feira em Washington após uma fuga de informação ter sugerido que o Supremo Tribunal estaria prestes a recuar no direito das mulheres ao aborto.

A vice-presidente norte-americana, Kamala Harris, reagiu à fuga de informação.

"Os líderes republicanos estão a tentar usar a lei contra as mulheres. Bem, nós dizemos, como se atrevem eles? Como ousam dizer a uma mulher o que ela pode e não pode fazer com o seu próprio corpo?" disse a vice-presidente. 

Como ousam dizer a uma mulher o que ela pode e não pode fazer com o seu próprio corpo?
Kamala Harris
Vice-presidente dos EUA

O líder da minoria republicana no Senado, Mitch McConnell, responsabilizou a esquerda radical pela fuga de informações.

"Durante anos, a esquerda radical atacou a instituição do Supremo Tribunal. (...) "Logo a seguir, os democratas começaram a publicar declarações selvagens sobre o que o tribunal poderia decidir, repletas de retórica maliciosa que poderia facilmente incitar, acender um fósforo", disse McConnell, em representação da minoria republicana no Senado. 

Na terça-feira, o Presidente do Supremo Tribunal John Roberts confirmou a autenticidade do projeto de parecer, mas salientou que não representava a "posição final de nenhum membro do tribunal".