This content is not available in your region

Sri Lanka em estado de emergência

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Protestos de sexta-feira no Sri Lanka. -
Protestos de sexta-feira no Sri Lanka. -   -   Direitos de autor  Eranga Jayawardena/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

O presidente do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa, decretou o estado de emergência com efeito a partir da meia-noite deste sábado.

A medida foi tomada na sequência da greve geral e dos protestos de sexta-feira em frente ao Parlamento, exigindo a renúncia do presidente e do seu governo devido à grave crise económica no país.

O estado de emergência, que segundo o decreto, é declarado "no interesse da segurança pública, da proteção da ordem pública e da provisão de serviços essenciais," confere ao presidente poderes para autorizar buscas, detenções e o confisco de propriedade.

A decisão do presidente seguiu-se à reunião com o seu irmão e primeiro-ministro, Mahinda Rajapaksa, e o conselho de ministros.

Em declarações este Sábado, o governo afirmou que o estado de emergência permitirá também criar as condições necessárias para a negociação de um acordo de assistência financeira e restruturação da dívida com o Fundo Monetário Internacional e os credores.

À beira do colapso financeiro, o Sri Lanka enfrenta há meses escassez de bens essenciais, como alimentos, combustível, e medicamentos.

Na sequência dos protestos de sexta-feira, duramente repelidos pela polícia com gás lacrimogéneo e canhões de água, o presidente anunciou a dissolução do parlamento até ao dia 17 de Maio.

Na semana passada, a oposição apresentou duas moções de censura contra o governo mas, dada a dissolução do parlamento, desconhece-se a data em que serão votadas.