EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Refugiados ucranianos rejuvenescem Espanha desertificada

Refugiados ucranianos em Villanueva de Bogas, Espanha
Refugiados ucranianos em Villanueva de Bogas, Espanha Direitos de autor EURONEWS
Direitos de autor EURONEWS
De  Carlos Marlasca & Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A aldeia de Villanueva de Bogas trabalha para integrar quem chega e já nota as diferenças nas ruas.

PUBLICIDADE

Na aldeia de Villanueva de Bogas, perto de Toledo, em Espanha, vivem já poucas pessoas. Mas um recente fluxo de novos habitantes voltou a povoar a localidade. Vinte ucranianos chegaram desde o início da invasão russa, na esperança de começar uma nova vida em paz.

É também o desejo de Zoriana Bohonis, que recentemente se mudou para a povoação, após deixar a Ucrânia 

"Quero que os meus filhos estejam a salvo. Quero que a minha família esteja unida. E onde vamos viver, ainda não sei", afirma.

Com a ajuda de tradutores, o apoio dos vizinhos tem sido essencial para o recomeço. Desde a procura de casas aos pequenos passos do dia a dia.

"Ensinámos-lhe o básico: como funciona a máquina de lavar roupa, o microondas, tudo isso. No primeiro dia em que chegou, ensinámos-lhe o básico. E agora pode fazer o que quiser com a sua família. Aqui estão em casa", conta o vizinho e anfitrião Manuel Santiago.

A chegada dos refugiados foi possível graças a uma mulher, Oksana Boyko, que vive na aldeia há dez anos. Oksana retirou primeiro os familiares do país em guerra e depois aproveitou a oportunidade para retirar outros compatriotas que não tinham para onde ir.

Assim que chegou a Espanha, procurou uma casa para viver. Hoje, ajuda a organizar as vidas de quem acaba de chegar.

"Mesmo quando estou a trabalhar, enviam-me mensagens com pequenos problemas. Não posso falar com eles diretamente, mas posso responder ou resolver o problema enviando pessoas daqui, da aldeia, que não trabalham, para os ajudar", diz.

Com pouco mais de setecentos habitantes, a aldeia viu a população aumentar 3%, com a chegada dos refugiados ucranianos.

O presidente da câmara de Villanueva de Bogas, José Miguel Rodríguez, testemunha que "os parques já estão mais cheios do que antes, com gente jovem" e acredita "que isto pode regenerar e dar mais vitalidade a este tipo de localidades, que ficam nas zonas mais despovoadas de Espanha".

Na terra, as crianças já foram integradas na escola local. Os adultos começam a encontrar os primeiros trabalhos, longe da Ucrânia que tiveram de deixar para trás.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rei emérito Juan Carlos I regressa a Espanha

Polónia à beira de saturação no acolhimento de refugiados da guerra na Ucrânia

Como é que a UE está a dar ajuda médica aos refugiados ucranianos?