EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia expulsa dezenas de diplomatas franceses, espanhóis e italianos

Tanques militares nas ruas
Tanques militares nas ruas Direitos de autor Alexander Zemlianichenko/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Alexander Zemlianichenko/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Luis GuitaEuronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Moscovo diz que a expulsão de diplomatas ocidentais vai continuar. A medida é uma retaliação à expulsão de diplomatas russos após a invasão da Ucrânia

PUBLICIDADE

Rússia ordenou expulsões em massa de diplomatas ocidentais. A atitude é uma resposta a medidas semelhantes tomadas pelos Governos dos respetivos países.

34 diplomatas franceses terão que deixar a Rússia dentro de duas semanas. A França já tinha declarado 41 funcionários diplomáticas russos como "persona non grata".

A diplomacia francesa reagiu através de um comunicado de imprensa:

"A França condena veementemente a decisão de hoje da Federação Russa de expulsar diplomatas franceses e funcionários da Embaixada de França na Rússia. Esta decisão é apresentada pelo lado russo como resposta às decisões de França, notificadas a 4 e 11 de abril, de expulsar várias dezenas de agentes russos que atuavam no nosso território com estatuto diplomático e trabalhando contra os nossos interesses de segurança. O trabalho dos nossos diplomatas e do pessoal de nossa embaixada na Rússia, cuja coragem e grande profissionalismo a França saúda, está em plena sintonia com a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas e Consulares. A decisão das autoridades russas não tem fundamento legítimo. Só podemos lamentá-la." 

A embaixada espanhola também vai sofrer uma perda significativa de pessoal: 27 diplomatas e funcionários terão que deixar a Rússia dentro de uma semana. É uma medida simétrica à anunciada em abril pelo Governo espanhol.

18 diplomatas e funcionários da embaixada italiana também terão que fazer as malas rapidamente.

Moscovo prometeu continuar a responder à onda de expulsões de diplomatas russos ordenada por vários governos ocidentais após o início da invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chéquia substitui Rússia no Conselho dos Direitos Humanos da ONU

Embaixador russo na Polónia atingido com tinta vermelha

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"