This content is not available in your region

Schroeder perde privilégios por proximidade com Putin

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Gerhard Schroeder (foto de arquivo)
Gerhard Schroeder (foto de arquivo)   -   Direitos de autor  OLGA MALTSEVA/AFP or licensors

Gerhard Schroeder pode perder em breve vários dos benefícios associados ao estatuto de antigo chanceler da Alemanha, devido à sua proximidade com o Kremlin.

Os três partidos da coligação governante afirmaram ter chegado a acordo para retirar o direito de Schroeder a um escritório e a uma equipa no Parlamento, deixando de cobrir custos que, só no ano passado, se elevaram a 407.000 euros.

O antigo chanceler deverá, no entanto, continuar a receber a pensão e proteção pessoal associadas.

Schroeder tem sido alvo de críticas crescentes pela proximidade com Vladimir Putin, que defendeu quando se multiplicavam os relatos de atrocidades atribuídas às forças russas na Ucrânia.

O ex-chanceler também recusou deixar cargos bastante lucrativos na direção da petrólifera estatal russa Rosneft e no comité de acionistas do gasoduto Nord Stream 2.

Schroeder é um social-democrata, tal como o atual chanceler Olaf Scholz, mas o SPD anunciou no mês passado que está em curso um processo para o expulsar do partido.