EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Alemanha introduz bilhete único de junho ao fim de agosto

Transportes públicos na Alemanha
Transportes públicos na Alemanha Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alemanha introduz passe único de transportes de junho ao fim de agosto

PUBLICIDADE

As autoridades alemãs anunciaram um bilhete único de nove euros por mês para ter acesso a todos os transportes públicos regionais durante os meses de junho, julho e agosto. 

Os passes começaram a ser vendidos esta semana.

O preço reduzido de nove euros por mês é o argumento principal com que o governo Federal espera travar a utilização do automóvel e amortecer o impacto da alta dos preços dos combustíveis.

Vale a pena. Normalmente conduzo, mas agora mudei e só gasto 9 euros por mês.
É fantástico!
Utilizadora de transportes públicos na Alemanha

Trata-se de uma medida que vai custar aos cofres do Estado alemão cerca de 2500 milhões de euros nos próximos três meses.

Segundo a Deutsche Bahn, poucas horas depois de terem sido disponibilizados, já tinham sido vendidos mais de 200 mil destes passes mensais, que só não dão acesso aos comboios de longo curso e de alta velocidade.

Com um milhão de novos clientes potenciais, é forte a probabilidade de ocorrência de situações de sobrelotação, tal como já acontece nas horas de ponta. 

No entanto, por nove euros por mês ninguém pode esperar o mesmo nível de serviço dos comboios de alta velocidade que chegam a custar perto de 150 euros, em 2.ª classe para fazer os 600 km entre Berlim e Munique em menos de 5 horas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Portugal ratifica Acordo de Mobilidade dos países da CPLP

Mobilidade sustentável em debate na Eslovénia

Angela Merkel faz 70 anos: qual a popularidade da antiga chanceler?