EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Rússia terá entrado numa fábrica que serve de abrigo para civis

AP
AP Direitos de autor Alexei Alexandrov/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Alexei Alexandrov/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tropas russas estão a intensificar ataques no leste da Ucrânia

PUBLICIDADE

Ucrânia diz que a Rússia está a atacar uma fábrica que serve de abrigo para civis, em Severodonetsk, no leste do país. A Rússia diz que não vai recuar na ofensiva. 

O exército russo está a intensificar os ataques na zona leste da Ucrânia. De acordo com o governo local da cidade de Severodonetsk, as tropas russas já chegaram à fábrica Azot, que está a servir de abrigo para centenas de civis. Seis pessoas terão morrido e oito estarão feridas, de acordo com as autoridades locais. 

"Continuamos a operação militar especial até que todos os objetivos sejam alcançados."
Sergei Shoigu
ministro russo da Defesa

De acordo com Kiev, o exército de Putin terá matado mais 14 civis em três cidades em Donetsk e Luhansk.

O Porta-voz da Defesa ucraniana, Oleksandr Shtupun, fala de "táticas de terror contra a população civil ucraniana nos territórios ocupados". 

A guerra já dura há quatro meses. Moscovo diz que não vai recuar. Sergei Shoigu, ministro russo da Defesa, diz que a Rússia vai continuar a "operação militar especial até que todos os objetivos sejam alcançados, independentemente da enorme ajuda ocidental ao regime de Kiev e da pressão sem precedentes das sanções".

Esta manhã, a Rússia também afirmou ter destruído uma fábrica na zona de Zaporíjia, onde se faziam motores de aviões de guerra, para o exército ucraniano.

Kiev diz que foram encontrados, nos destroços de um prédio, 200 corpos de civis, em Mariupol.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucranianos em zonas libertadas tentam regressar ao normal

UE tem "mega-bazuca" de 10 mil milhões para a Ucrânia

Kim Jong Un promete apoio total a Putin na invasão russa da Ucrânia