This content is not available in your region

Rússia anuncia "libertação" de Severodonetsk

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
A destruição em Severodonetsk
A destruição em Severodonetsk   -   Direitos de autor  Sofiia Bobok/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

A Rússia afirmou, esta terça-feira, ter libertado as zonas residenciais de Severodonetsk, uma das principais cidades no leste da Ucrânia.

As forças invasoras russas anunciaram, ainda ter destruído artilharia ucraniana, nas últimas horas, e conquistado terreno no Donbass.

"As áreas residenciais da cidade de Severodonetsk foram totalmente libertadas. Continuamos a estabelecer o controlo sobre a zona industrial da cidade e sobre as povoações mais próximas", afirmou o ministro russo da Defesa, Sergei Shoigu.

Os intensos combates persistem, no Donbass. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, avisou que em Severodonetsk estarão, ainda, entre 10.000 e 15.000 civis.

Entretanto, mais a sul, na cidade portuária de Mikolaiv, a Rússia terá destruído o segundo maior terminal de cereais na Ucrânia. A denúncia foi feita na rede social Twitter pelo chefe da diplomacia europeia Josep Borrell.

Entre os intensos combates em Severodonetsk e os bombardeamentos às cidades portuárias, os habitantes de Bakhmut vivem atormentados...

"A situação não é crítica em comparação com outras cidades, tais como Severodonetsk ou Mariupol. Ainda é normal aqui, mas as explosões e os bombardeamentos têm-se tornado mais frequentes nos últimos dias. Há já duas semanas que é bastante perturbador", diz um dos habitantes da cidade.

Os Estados Unidos da América anunciaram que as forças ucranianas estão já a ser treinadas, numa base na Europa, para aprenderam a operar os sofisticados lançadores de foguetes múltiplos - Himars que a administração de Joe Biden concordou em enviar para a Ucrânia.