This content is not available in your region

Conferência dos Oceanos das Nações Unidas agita as águas em Lisboa

Access to the comments Comentários
De  Patricia Tavares
euronews_icons_loading
 #The Cube, Patrícia Tavares, euronews
#The Cube, Patrícia Tavares, euronews   -   Direitos de autor  Euronews

Nesta edição do #Cubo, com apresentação de Patrícia Tavares, mergulhamos num "oceano" de reações nas redes sociais, depois da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas que teve lugar em Lisboa. Durante cinco dias o mundo esteve concentrado no nosso planeta azul porque a linha vermelha está a ser ultrapassada e é preciso salvar os oceanos, porque são responsáveis pela maior parte do oxigénio que respiramos.

"O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e, de resto, o homem que diz que "nunca vai deixar de lutar para tornar este mundo um lugar melhor para todos" esteve presente nesta conferência à beira-mar, à procura de chegar a um entendimento e de alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030.

E, numa altura em que é preciso passar das intenções para a ação - esta foi a resposta do governo francês - porque Emmanuel Macron, o presidente de França, também esteve presente nesta conferência.

De resto, adiantou que chegaram a compromissos. Nomeadamente, deu o exemplo que vários países chegaram a entendimento em relação a considerarem 30% das áreas oceânicas como protegidas até 2030.

Líderes mundiais, como Macron, estiveram presentes nesta Conferência dos Oceanos, em Lisboa... Ele também aproveitou esta estadia em Portugal para anunciar que irá organizar a próxima Conferência dos Oceanos da ONU, em 2025.

 Estiveram também presentes empresas, filantropos e a sociedade civil. E, claro está, que isto dá origem e atrai protestos como aqui: esta imagem forte da "Ocean Rebellion" que denuncia a sobrepesca e a quantidade de plásticos presente no mar, porque aproximadamente 8 milhões de toneladas de plásticos vão parar aos ecossistemas marinhos todos os anos.

A água dos oceanos é a Liga Universal entre a humanidade e o planeta. É certo que os oceanos cobrem mais de 70% da superfície terrestre. O corpo humano também é composto por mais de 70% de água. E o ser humano - eu e você - somos responsáveis em 100% por cada gesto para salvar e proteger o nosso corpo e o nosso Planeta."