This content is not available in your region

Gasoduto entre a Bulgária e Grécia está 98% concluído

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
AP
AP   -   Direitos de autor  MICHEL SPINGLER/AP2009

A Bulgária deverá começar a receber gás natural através da Grécia no outono deste ano.

O gasoduto que está a ser construído no sul do país está 98% concluído, de acordo com o governo búlgaro, que visitou o local, esta sexta-feira.

É um passo em frente para a independência do gás russo. A infraestrutura vai fornecer gás natural para vários países, tornando a Europa mais independente da Rússia, depois de Moscovo ter bloqueado o envio de gás para a Polónia e para a Bulgária.

George Tasakos, chefe dos gasodutos e redes do Grupo AVAX, o grupo responsável pela exploração de gás, fala de um gasoduto de "aço de alta pressão" que vai "transferir gás natural do sistema de gasodutos da Grécia para o sistema de gasoduto da Bulgária".

A necessidade de criar soluções no mercado energético é cada vez maior. A Bulgária e a Roménia também estudam planos conjuntos para se tornarem mais independentes da Rússia.

A Bulgária propõe comprar gás à Roménia e vendê-lo à Turquia e a outros países, enquanto olha para o Azerbaijão como um possível fornecedor.

Entre a Polónia e a Chéquia voltou a ser discutida a construção do gasoduto Stork 2, que tinha ficado em pausa. Em breve, ambos os países terão fornecimento conjunto de gás natural. A Chéquia é 90% dependente do gás russo, uma percentagem que poderá diminuir em breve.