EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Gasoduto entre a Bulgária e Grécia está 98% concluído

AP
AP Direitos de autor MICHEL SPINGLER/AP2009
Direitos de autor MICHEL SPINGLER/AP2009
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiro-ministro búlgaro visitou local, construído depois da Rússia ter deixado de fornecer gás natural ao país

PUBLICIDADE

A Bulgária deverá começar a receber gás natural através da Grécia no outono deste ano.

O gasoduto que está a ser construído no sul do país está 98% concluído, de acordo com o governo búlgaro, que visitou o local, esta sexta-feira.

É um passo em frente para a independência do gás russo. A infraestrutura vai fornecer gás natural para vários países, tornando a Europa mais independente da Rússia, depois de Moscovo ter bloqueado o envio de gás para a Polónia e para a Bulgária.

George Tasakos, chefe dos gasodutos e redes do Grupo AVAX, o grupo responsável pela exploração de gás, fala de um gasoduto de "aço de alta pressão" que vai "transferir gás natural do sistema de gasodutos da Grécia para o sistema de gasoduto da Bulgária".

A necessidade de criar soluções no mercado energético é cada vez maior. A Bulgária e a Roménia também estudam planos conjuntos para se tornarem mais independentes da Rússia.

A Bulgária propõe comprar gás à Roménia e vendê-lo à Turquia e a outros países, enquanto olha para o Azerbaijão como um possível fornecedor.

Entre a Polónia e a Chéquia voltou a ser discutida a construção do gasoduto Stork 2, que tinha ficado em pausa. Em breve, ambos os países terão fornecimento conjunto de gás natural. A Chéquia é 90% dependente do gás russo, uma percentagem que poderá diminuir em breve.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estragos provocados pelas cheias já estão "à vista" na Bulgária

Os planos da Grécia para ajudar a Europa

Veja: "Baltic Pipe", um gasoduto para cortar a dependência da Rússia