This content is not available in your region

Milhares de pessoas contra morte dos migrantes em Marrocos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
AP
AP   -   Direitos de autor  Manu Fernandez/Associated Press

Milhares de pessoas manifestaram-se esta sexta-feira em Madrid, Barcelona e em Marrocos contra a morte dos 23 migrantes que tentaram romper a cerca de Marrocos para Melilla - um dos enclaves espanhóis no norte de África.

"É um assassinato sem piedade. (...) Tanto o governo espanhol quanto o marroquino são culpados."
Nicole Ndongala
Associação Karibu

As imagens partilhadas pela Associação Marroquina dos Direitos Humanos mostravam migrantes deitados no chão, imóveis, a sangrar e a serem violentados pelas autoridades espanholas.

Nicole Ndongala, diretora de uma Associação Karibu, de direitos humanos, fala de "um assassinato sem piedade" e culpa o governo espanhol e o governo marroquino pela morte dos migrantes. "Tanto o governo marroquino quanto o espanhol são culpados", diz Nicole Ndongala. 

O momento aconteceu na semana passada. Perto de duas mil pessoas, maioria da África subssariana, tentaram atravessar a fronteira entre a Espanha e Marrocos. Vários imigrantes foram apanhados na cerca, 23 acabaram por morrer, vítimas da violência. 

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, afirmou que Madrid vai colaborar nas investigações. As Nações Unidas descreveram a violência das autoridades como inaceitável.