This content is not available in your region

Autoridades procuram sobreviventes de ataque a zona residencial

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Moradora sentada ao lado dos seus pertences junto ao prédio que foi bombardeado em Chasiv Yar, leste da Ucrânia
Moradora sentada ao lado dos seus pertences junto ao prédio que foi bombardeado em Chasiv Yar, leste da Ucrânia   -   Direitos de autor  ANATOLII STEPANOV/AFP or licensors

Continuam as operações de resgate no leste da Ucrânia depois de ataque com mísseis a uma zona residencial. Foram até agora encontrados 9 corpos debaixo dos escombros dos edifícios residenciais em Chasiv Yar, no leste da Ucrânia. 

O número de mortos sobe assim para 15. Foram resgatadas 5 pessoas com vida, incluindo um homem, envolvido num resgate que durou horas. As autoridades acreditam que entre os destroços estão ainda mais dez vítimas do ataque.

"Quando o segundo atingiu, ele e o seu pai foram atirados para o chão como as portas."
Oksana
Sobrevivente

A destruição é visível. A casa de Oksana está irreconhecível, mas as perdas são bem maiores do que perdas materiais.

Oksana conta como o marido e o filho perderam a vida no momento em que o segundo míssil atingiu o apartamento. "O meu filho, que tem 32 anos, foi ver onde foi o ataque do míssil. Quando o segundo atingiu, ele e o seu pai foram atirados para o chão como as portas.", explicou aos jornalistas no local. 

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, diz não ter dúvidas de que este ataque contra prédios habitados foi propositado e que não tinha nenhum alvo militar.

Zelenskyy acusa uma vez mais Putin de "matar civis deliberadamente". Mas a Rússia nega. Fala de uma "operação militar especial para desmilitarizar a Ucrânia".

No sul do país, em Kherson, ocupada pela Rússia, Kiev está a preparar um contra-ataque. As forças armadas ucranianas pediram aos moradores para abandonarem a região.