EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Telescópio "James Webb" abre janela para o Universo

Estas são as imagens infravermelhas mais profundas e claras alguma vez captadas do Universo até agora.
Estas são as imagens infravermelhas mais profundas e claras alguma vez captadas do Universo até agora. Direitos de autor NASA, ESA, CSA, and STScI/Public
Direitos de autor NASA, ESA, CSA, and STScI/Public
De  euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Imagens de nublosas e de galáxias com mais de 13 mil milhões de anos. Telescópio James Webb abre uma janela para as profundezas do Universo

PUBLICIDADE

A NASA divulgou imagens das profundezas do Universo enviadas pelo Telescópio "James Webb".

Seis meses após o lançamento do mais poderoso telescópio espacial alguma vez construído, chegam imagens que mostram duas nebulosas ilustrando o ciclo de vida das estrelas, um exoplaneta e as primeiras galáxias formadas logo após o Big Bang, há mais de 13 mil milhões de anos.

No projeto estão envolvidas a NASA, a Agência Espacial Canadiana e a Agência Espacial Europeia.

A Euronews entrevistou o Consultor Sénior para a Ciência e Exploração da ESA. Mark McCaughrean explicou-nos que o "James Webb" está "a fazer exatamente o sonhado há exatamente 30 anos".

"Estou envolvido neste sonho há 24 anos. Era exatamente este o nosso objetivo e, ainda assim, é surpreendentemente bom", reconhece Mark McCaughrean.

As imagens infravermelhas agora reveladas são as mais profundas e claras alguma vez captadas do Universo até agora. Os cientistas acreditam que vão ajudar a traçar uma visão diferente do espaço. E muitas mais virão...

"Estes são apenas as imagens, se quiserem, nas comportas, pintadas nas comportas. Agora, as comportas estão prestes a abrir e todos os dias que passam recebemos cada vez mais dados, por isso até ao Natal terei 30 vezes mais dados do que os que vos estamos a mostrar hoje", garante o consultor da ESA.

Lançado a 25 de dezembro, o Telescópio "James Webb" substituiu o "Hubble" e é considerado o melhor observatório espacial alguma vez concebido. Pode ir mais longe do que os antecessores devido à órbita gravitacional estável em que está posicionado, a cerca de 1,5 milhões de quilómetros da Terra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NASA revela foto do "James Webb" de galáxias com mais de 13 mil milhões de anos

NASA celebra abertura do espelho principal do "James Webb": telescópio já está funcional

Telescópio James Webb parte à descoberta do espaço