This content is not available in your region

Cessar-fogo no Iémen extendido por mais dois meses

Access to the comments Comentários
De  Stefanie Palma Guerreiro
euronews_icons_loading
O cessar-fogo foi prolongado até ao dia 2 de outubro.
O cessar-fogo foi prolongado até ao dia 2 de outubro.   -   Direitos de autor  MOHAMMED HUWAIS/AFP or licensors

Um acordo para tentar obter a paz. As Nações Unidas anunciaram o prolongamento da atual trégua em vigor no Iémen por um período de dois meses, mas a pressão internacional para a obtenção de um acordo duradouro é muita. O país enfrenta, desde 2014, uma guerra civil entre as forças do governo e os rebeldes xiitas Houthis.

As autoridades nacionais são apoiadas por uma coligação sunita liderada pela Arábia Saudita e os rebeldes têm o apoio do Irão. As duas partes tentaram que o cessar-fogo tivesse a duração de seis meses, mas a falta de confiança mútua acabou por ditar apenas um acordo até outubro.

O acordo é um compromisso das partes em intensificar as negociações para alcançar um acordo de tréguas
Hans Grundberg
Enviado da ONU para o Iémen

A guerra eclodiu há oito anos, altura em que os Houthis tomaram a capital, Saana, e forçaram o governo a fugir. Pouco tempo depois, a coligação sunita envolveu-se no conflito.

A guerra já matou milhares de pessoas e milhões enfrentam a fome. A ONU já disse que o país enfrenta a pior situação humanitária do mundo.