This content is not available in your region

Rússia está pronta para discutir troca de prisioneiros

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Brittney Griner
Brittney Griner   -   Direitos de autor  Copyright Evgenia Novozhenina / Pool Photo via AP

Esta quinta-feira, o jogo entre o Phoenix Mercury e o Connecticut Sun começou com 42 segundos de silêncio. Este é o número de Brittney Griner, a basquetebolista norte-americana, de 31 anos, que foi condenada a 9 anos de prisão na Rússia por tráfico de droga.

Depois do jogo, em declarações aos jornalistas, Skylar Diggins-Smith, jogadora do Mercúrio Phoenix e colega de Griner, disse que ninguém queria jogar porque “não é possível entrar no jogo e no campo com a cabeça limpa”. “A equipa inteira estava a chorar antes do jogo. Mas tentámos honrá-la e tentámos continuar a jogar dar o melhor por ela", contou Diggins-Smith

Brittney Griner, duas vezes campeã olímpica, foi detida na Rússia, no dia 17 de fevereiro, depois de serem encontrados na sua bagagem óleos de canábis e vaporizadores. No estado de Nova Iorque são permitidos, mas a importação para a Rússia é proibida.

O governo norte-americano considera este processo uma consequência da tensão entre os dois países, por causa da guerra na Ucrânia. Washington já se ofereceu para trocar Brittney Griner e Paul Whelan, condenado por espionagem, pelo russo Viktor Bout, condenado nos Estados Unidos por tráfico de armas.

Moscovo está pronto para discutir uma troca de prisioneiros. O ministro dos Negócios Estrangeiros russo disse que o Kremlin está pronto para debater este tópico, “mas no quadro do canal que foi acordado pelos presidentes Putin e Biden, que continua a ser relevante, independentemente do que se diz publicamente”.