EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Rússia queima gás que falta na Europa

Queima de combustivel
Queima de combustivel Direitos de autor AP Photo/Matthew Brown
Direitos de autor AP Photo/Matthew Brown
De  Luis GuitaEuronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia queima gás que falta na Europa. Incapacidade de armazenamento ou problemas técnicos podem estar na origem

PUBLICIDADE

Enquanto os consumidores europeus sentem os preços da energia aumentarem de forma gigantesca, nas fronteiras orientais da União Europeia (UE), a Rússia está a queimar milhões de metros cúbicos de gás por dia.

Uma grande chama é visível acima da fábrica de combustível liquefeito de Portovaya, na Região de Leninegrado.

De acordo com os analistas da Rystad Energy, desta forma a Gazprom livra-se, muito provavelmente, do excesso de gás que se destinava a ser expedido para a Alemanha.

Os abastecimentos foram cortados após a invasão à Ucrânia e a imposição de sanções contra Moscovo. A Alemanha considera que os cortes são uma medida política. A Gazprom insiste que estes são apenas problemas técnicos.

O gás na fábrica de Portovaya também pode arder devido a uma avaria, dizem os peritos, tendo em conta o período invulgar de queima e o volume extremamente elevado de combustível perdido.

A situação pode alimentar mais críticas dos ambientalistas. A Rússia tem os maiores volumes de gás queimado durante a exploração mineira, o que leva a emissões adicionais de CO2, bem como de produtos de combustão que vão para o Ártico e aceleram o degelo.

Em Abril, a União Russa de Industriais advertiu que, com o início da guerra e após novas sanções, as empresas seriam forçadas a aumentar significativamente a queima do gás associado, mesmo sob a ameaça de ultrapassar os limites e serem sujeitas a grandes multas - as empresas, simplesmente, não têm como armazenar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Noruegueses pedem controlo estatal dos preços da energia

Milhares de pessoas continuam sem eletricidade na Ucrânia após ataques russos

Incêndio em carruagem na Índia provoca pelo menos nove mortos